Hulk tenta liberação de clube chinês para treinar no Palmeiras

0 34

Sem calendário garantido na Ásia por conta do surto de coronavírus, o atacante solicitou ao Shanghai SIPG, seu clube na China, a liberação para trabalhar na estrutura do Verdão e aguarda o aval da equipe para manter a forma física na equipe do coração até o dia 31.

A informação do pedido de liberação de Hulk para os chineses foi publicada inicialmente pelo repórter Rodrigo Fragoso, do Esporte Interativo. O Palmeiras segue tratando com cautela a possibilidade de contratar o atacante, que tem contrato até dezembro na China e salários que assustaram o clube.

O jogador se apresentaria nos Emirados Árabes Unidos, na semana passada, mas continua no Brasil porque houve adiamento dos jogos na Liga dos Campeões da Ásia, ainda sem nenhuma data programada. Os torneios na China também não têm nenhuma previsão para ocorrerem em 2020.

Hulk ficaria na Academia de Futebol da mesma forma que acontece atualmente com Moisés.

O meio-campista do Shandong Luneng, também da China, treina no Verdão para manter a forma enquanto o calendário chinês está indefinido diante do surto de coronavírus. Na última quinta-feira, trabalhou com os reservas como se fizesse parte do elenco.

Nessa indefinição no futebol asiático, o Palmeiras já aproveitou para deixar claro que pode ser uma opção viável a Hulk, seja para 2020 ou 2021, já que seu contrato acaba em dezembro. O atacante ficou em São Paulo no mês passado e estreitou tanto suas relações com o time do coração que garantiu a presença dos filhos nas categorias de base do clube.

O jogador de 33 anos de idade nunca escondeu ser palmeirense e ter o desejo de atuar pelo time. Usando isso e a amizade dele com João Paulo Sampaio, seu técnico no sub-16 do Vitória e, hoje, coordenador das categorias de base do Verdão, o Palmeiras viu Hulk assistir a triunfo sobre o Mirassol, no dia 16, no Allianz Parque, e mostrou a estrutura da Academia de Futebol dois dias depois. Ficou nítido que seria um reforço bem-vindo e em quais condições trabalharia.

Todo esse cenário, contudo, esbarra na questão financeira. A revista France Football publicou em 2019 que Hulk recebe do Shangai SIPG 23,4 milhões de euros (quase R$ 123 milhões) por ano, o que representa mais de R$ 10 milhões por mês. Esse é o valor astronômico que fez o Palmeiras se assustar ao consultar as condições de trazê-lo. E o jogador, com contrato somente até dezembro na China, não pretende abrir mão dessa quantia.

Assim, a oportunidade aparece se o Shangai SIPG decidir emprestar Hulk e ajudar, ao menos, com parte dos vencimentos, já que os problemas com o coronavírus tornaram incerta a disputa de torneios na China em 2020. Diante da relação cada vez mais próxima, o Palmeiras vira um candidato importante.

Em qualquer outra situação, os dirigentes do Verdão dizem ser remota a chance de trazer Hulk. Mesmo para 2021, quando ele estará livre no mercado, o ânimo não aumenta muito. O Palmeiras crê que, como o atacante ainda tem mercado no exterior, os gastos com salários, luvas e comissões podem ser altos demais. Dependeria, basicamente, da vontade dele em ceder financeiramente para voltar ao Brasil e, enfim, realizar o sonho de atuar no time do coração. Com informações do UOL.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.