Copa do Brasil: em duelo decisivo, Botafogo-PB enfrenta o Fluminense nesta quarta, no Rio de Janeiro

0 55

Hoje tem Paraíba na Copa do Brasil. Fluminense e Botafogo-PB decidem nesta quarta-feira (4) quem segue vivo na disputa por uma das taças mais cobiçadas do futebol nacional. Em duelo mata-mata, as duas equipes se enfrentam às 19h15 (de Brasília), no Maracanã, em jogo único com mando de campo decidido por sorteio e sem vantagem. Qualquer empate leva a decisão para os pênaltis.

Na primeira fase, os dois times tinham a vantagem do empate, e o Belo tirou proveito dela para passar pelo Atlético-BA após 0 a 0 na Bahia. Por sua vez, o Fluminense goleou o Moto Club por 4 a 2 no Maranhão. Quem seguir no torneio vai encarar o Figueirense, que eliminou o Vitória-ES.

Como vem os times

O Fluminense do técnico Odair Hellman armou um meio de campo diferente para aumentar o poder de criação do time, que precisa fazer gols para buscar a classificação e não repetir o trágico roteiro da Copa Sul-Americana. No último treino, o técnico testou uma formação com Hudson de primeiro volante e Yago de segundo, além da volta de Nenê, poupado domingo contra o Madureira. Mantido na equipe, Marcos Paulo deve atuar no ataque. A surpresa pode vim do banco com o meia Paulo Henrique Ganso recuperado de lesão.

Quem está fora? Frazan (cirurgia no joelho).

Provável escalação: Muriel; Digão, Nino, Egídio e Gilberto; Hudson, Yago, Marcos Paulo, Welligton Silva e Nenê; Evanilson.

 

Belo preparado

O Botafogo-PB do técnico Evaristo Piza deve entrar em campo com o time base que empatou com o Ceará, na última quarta, pela Copa do Nordeste. Ele tem três desfalques certos: o goleiro Felipe, que ainda não estreou, vetado no dia da viagem com uma lombalgia; o meia Enercino, ainda entregue ao departamento médico com dores musculares; e o atacante Kelvin, que vinha sendo titular até sofrer uma luxação no cotovelo esquerdo. A boa notícia fica por conta da volta do lateral-esquerdo Mário, recuperado de lesão.

Quem está fora? Felipe (lombalgia), Enercino (dores musculares) e Kelvin (luxação no cotovelo)

Provável escalação: Samuel; Luis Gustavo, Fred, Mário e Léo Moura; Rogério, Everton Heleno, Cássio Gabriel, Juninho e Rodrigo Andrade; Lohan.
Retrospecto entre os times

Esse será o quinto confronto entres clubes na história. E o retrospecto é amplamente favorável ao Tricolor das Laranjeiras, que venceu em três oportunidades. O outro duelo entre as duas equipes terminou empatado.

O primeiro jogo entre os times paraibano e carioca foi em 1976, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro daquele ano. Na ocasião, o Fluminense bateu o Botafogo-PB por 3 a 0, no Maracanã, pela primeira fase do torneio nacional, no dia 22 de setembro daquele ano.

Também pudera. O cenário era bem complicado para o Belo naquele confronto. Estamos falando da Máquina Tricolor, que em 1976 já tinha Rivelino, Carlos Alberto Torres, Doval e Paulo César Caju. Os gols da vitória do Flu foram marcados por Doval, duas vezes, e pelo Capita, Carlos Alberto Torres.

O segundo confronto entre as duas equipes foi o primeiro realizado em João Pessoa. Em um amistoso, no dia 19 de março de 1978, novamente o Fluminense levou a melhor, vencendo a partida por 1 a 0, na Paraíba. O gol da vitória foi feito por Luís Carlos.

Em 1980, pelo Campeonato Brasileiro, os clubes fizeram dois confrontos na segunda fase. O Botafogo-PB era uma das sensações da competição, já que tinha batido na primeira fase o Flamengo de Zico e o Internacional de Falcão. Por isso, ficou conhecido na época como o Matador de Tricampeões, apelido dado pela Revista Placar a um dos maiores times da história do clube paraibano em alusão ao fato de que o Rubro-Negro carioca e o Colorado gaúcho vinham de três títulos seguidos em seus respectivos estaduais.

Contra o Flu, o Belo não teve a mesma competência que teve contra o Fla. No jogo de ida, no Almeidão, em João Pessoa, no dia 17 de abril, a partida terminou empatada por 1 a 1. Marquinhos marcou para a equipe paraibana, enquanto que Tulica fez o gol do Tricolor.

No jogo de volta, no dia 3 de maio, no Maracanã, melhor para o time da casa, que goleou o Belo por 4 a 0, com gols de Tulica, Cristóvão Borges, Robertinho e Zezé.

Na partida de João Pessoa, em 1980, quem estava em campo pelo Botafogo-PB era o meia Magno, ídolo do clube e um dos jogadores que estiveram na vitória do Belo sobre o Flamengo, no Maracanã, naquele mesmo ano, pela mesma competição. Agora, como homenagem, o clube paraibano convidou o jogador para ser o chefe de delegação do Alvinegro da Estrela Vermelha na partida contra o Fluminense.

Para passar de fase, o Botafogo-PB vai ter que escrever mais uma nova história épica no templo maior do futebol mundial. Para isso, uma vitória, que seria a primeira do clube de João Pessoa na história do confronto, garante a passagem de fase para a terceira fase da Copa do Brasil. Já o Fluminense vai em busca de manter o retrospecto, vencendo mais uma no Rio de Janeiro diante do time paraibano. O empate leva a decisão da vaga para os pênaltis.

Fonte: WSCOM

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.