Risco de arrombamento faz DNOCS reparar parede do Açude em São Gonçalo

0 191

O Açude de São Gonçalo, no município de Sousa, Sertão paraibano, passa por trabalhos de recuperação, e estrutural para receber futuramente as águas da Transposição do Rio São Francisco.

O investimento do Governo Federal através do DNOCS é na ordem de R$ 25 milhões.

As obras fazem parte das barragens do PISF – Projeto de Integração do Rio São Francisco, Coremas/MãeDágua, São Gonçalo, e Engenheiro Ávidos para receberem as águas da Transposição.

A Empresa responsável pelos trabalhos no Açude de São Gonçalo, teria atrasado o serviço, principalmente na parede do sangradouro.

Com o período chuvoso, houve um acúmulo importante de mais de 50% do volume do manancial. A situação alertou os moradores com a preocupação de arrombamento.

A informação motivou até os vereadores do Poder Legislativo Sousense visitarem o local para tomar conhecimento do assunto melhor, após um internauta ter registrado vídeo da parede com vazamento, aumentando ainda mais o alarde.

Os técnicos do DNOCS informaram que a parede de contenção não representava nenhum risco de desabamento.

A empresa voltou ao trabalho no local. Franco Alves, responsável pela Defesa Civil em Sousa visitou São Gonçalo para averiguar o problema. Em nota em uma rede social, o Agente da Defesa Civil, escreveu:

– Hoje estive em São Gonçalo, e estavam fazendo um canal de alívio para a água passar caso o açude volte e receber água a barragem não arrombar, mas também não juntará mais água. Em breve estaremos enviando mais informações, disse.

Com Repórter PB

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.