Cirurgia de emergência adia despedida da paraibana Beth Correia do UFC

0 121

Não vai ser no dia 16 de janeiro que Bethe Correia vai se despedir do UFC. É que lutadora teve que passar por uma cirurgia de emergência em decorrência de uma apendicite aguda nessa terça-feira, em Campina Grande. Por causa disso, ela não vai mais enfrentar a chinesa Wu Yanan, na categoria peso-galo (61 kg), no primeiro evento do UFC de 2021, que vai ser disputado em Abu Dhabi, na Ilha da Luta.

Em uma rede social, Bethe Correia postou sobre o ocorrido. A brasileira vinha se preparando forte para encarar a disputa no UFC “Ilha da Luta”. Inclusive, a sua viagem para o continente asiático estava se aproximando. Contudo, uma dor que ela tratou como “insuportável” a fez seguir direto para um hospital em Campina Grande. Chegando lá, Bethe foi diagnosticada com um quadro de apendicite aguda, precisando passar por uma cirurgia.

O procedimento foi bem-sucedido, e Bethe agora segue em recuperação. Diante disso, a brasileira não vai mais subir ao octógono no próximo dia 16, em Abu Dhabi. A luta marcaria a despedida de “Pitbull” do UFC, o maior evento de MMA do planeta. A paraibana de 37 anos tem um vasto cartel e estreou na organização em 2013. De lá para cá, ela chegou a desafiar a lenda Ronda Rousey pelo cinturão, sendo derrotada. Contudo, nas últimas cinco lutas, ela conquistou apenas uma vitória, além de um empate e três derrotas.

A organização ainda não definiu quem vai desafiar Wu Yanan no card. Com a saída de Bethe Correia, o Brasil vai contar apenas com Carlos ‘Boi’ no dia 16. O peso-pesado (120,2 kg) vai desafiar o australiano Justin Tafa na Ilha da Luta. Vale destacar que o combate principal do evento vai ser pelo peso-pena (65,8 kg), entre o havaiano Max Holloway e o norte-americano Calvin Kattar.

G1-PB

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.