Setor moveleiro da Paraíba tem planos de retomada no segundo semestre

Associação que reúne empresas do segmento vê mudança no comportamento do consumidor

0 144
Depois de mais de 100 dias de quarentena e parada na economia, o setor moveleiro da Paraíba faz projeções e vê oportunidade para expansão no segundo semestre. O isolamento social criou novas demandas nas casas e nas empresas, que precisam fazer adaptações para garantir a segurança no trabalho e adequar os espaços da casa para estudo e home office, por exemplo.

“A exigência de ficar em casa e de trabalhar remotamente mudou o comportamento de consumo. Surgiram demandas por pequenas reformas, começando pela troca do mobiliário e itens de decoração. Isso vai refletir positivamente para nossa indústria”, explica Reginaldo Galvão, presidente da Associação da Indústria de Móveis e Artefatos de Madeira da Paraíba (Amap).

O executivo diz que as empresas do setor moveleiro tiveram que passar por uma forte reformulação no período. “As fábricas puderam continuar funcionando e foram todas adaptadas aos novos padrões de proteção. Sem as lojas funcionando, orientamos os associados a implementar ações de vendas pelos canais digitais. Mesmo assim, ainda necessitamos dos show rooms. Criamos mecanismos de atendimento adequados e as visitas dos clientes serão feitas com hora marcada, de forma que não haja aglomeração nos pontos de venda”.

Indústria moveleira – Entre os planos da entidade para o segundo semestre está a criação do distrito moveleiro. “Estamos em busca de uma área com dimensões adequadas para a produção industrial. Temos esse projeto todo pronto e desenvolvemos um trabalho permanente para implantá-lo”, explica.

 
A Paraíba hoje já se destaca como um polo produtor de móveis, tanto para atender a demanda do consumidor residencial como do corporativo – hotéis, empresas, magazines, repartições públicas, entre outros. “Estamos em pé de igualdade com a indústrias dos maiores centros  produtores do país, tanto nas questões de tecnologia, equipamentos, matéria-prima e componentes, como na gestão e qualidade”, reforça Galvão.   

Sobre a Amap – Criada para apoiar e defender toda indústria moveleira da Paraíba, a Amap promove o desenvolvimento e o fortalecimento da indústria moveleira do Estado. A Amap conta com 45 associados em toda região metropolitana de João Pessoa, Campina Grande, Cajazeiras, Guarabira e outras cidades. A entidade abrange empresas de móveis de madeira maciça, ao móvel feito com painéis de MDF, móveis com fibras vegetais, com fibras sintéticas e também os móveis de ferro e rústicos, além das empresas de esquadrias em madeira e de todos tipos de artefatos que tenham como base principal madeira.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.