Ministério do Turismo registra entrega de 443 obras no primeiro semestre

Intervenções em todo o país contaram com repasses de mais de R$ 200 milhões do órgão

0 30

 

Um balanço do Ministério do Turismo revela que, durante o primeiro semestre de 2020, 443 obras apoiadas financeiramente pelo órgão, em todas as regiões do país, tiveram trabalhos concluídos. Os projetos, que receberam R$ 201,9 milhões do MTur, incluem serviços como pavimentação asfáltica, revitalização de orlas, a construção e a reforma de praças, entre outros.

O Nordeste lidera o ranking de ações finalizadas (155), seguido do Sul (133), do Sudeste (84), do Centro-Oeste (44) e do Norte (27). Já os 10 estados que mais tiveram obras encerradas foram Rio Grande do Sul, São Paulo, Santa Catarina, Paraná, Maranhão, Goiás, Bahia, Rio Grande do Norte, Minas Gerais e Sergipe. Em Gramado (RS), por exemplo, foi concluída a quinta etapa da revitalização da Avenida Borges de Medeiros, um dos principais pontos turísticos da cidade, que contou com R$ 3,5 milhões do MTur.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, destaca o empenho do órgão para, em meio à pandemia de Covid-19, garantir a conclusão de trabalhos. Ele ressalta que as obras ajudam a preparar destinos para a retomada do mercado de viagens.

“Mesmo com a pandemia, e todas as dificuldades que acompanham esta situação, é importante dizer que o trabalho não parou no Ministério do Turismo. Mais de R$ 200 milhões foram investidos nestas obras em todo o país”, disse. “São ações importantes para fortalecer o Turismo ainda mais, porque nossa missão é deixar o setor pronto para a retomada. Especialmente porque, após a pandemia, as viagens domésticas devem ganhar um forte impulso, contribuindo para o desenvolvimento do setor e a consequente geração de emprego e renda”, observa.

Os maiores aportes do MTur no período ocorreram nas regiões Nordeste (R$ 63,3 milhões), Sudeste (R$ 62,4 milhões), Sul (R$ 43,1 milhões), Centro-Oeste (R$ 18,2 milhões) e Norte (R$ 14,7 milhões). Por outro lado, os 10 estados que mais receberam recursos foram São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Goiás, Maranhão, Bahia, Ceará, Paraná, Alagoas e Rio Grande do Norte.

Os empreendimentos são realizados, preferencialmente, nos municípios que constam do Mapa do Turismo do Brasil, ferramenta do Programa de Regionalização do Turismo (PRT) que orienta a aplicação de recursos públicos em destinos que adotam o turismo como estratégia de investimento e alternativa de retorno econômico. As verbas são provenientes do orçamento do MTur e de emendas parlamentares apresentadas ao órgão.

RETOMADA – A fim de proporcionar o gradual retorno de atividades no país em meio à pandemia, o MTur disponibiliza gratuitamente o selo Turismo Responsável – Limpo e Seguro a empreendimentos de 15 ramos turísticos. Em pouco mais de um mês, o selo, que indica a adoção de protocolos sanitários pelos interessados, já foi requerido por mais de 8 mil prestadores de serviços da área de todo o país. Clique aqui para mais informações.

Assessoria Ministério do Turismo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.