CMCG votará projeto do auxílio emergencial “Nosso São João”

Projeto foi sugerido por Ana Cláudia e apresentado por Galego do Leite

0 54

O projeto que cria o auxílio emergencial “Nosso São João”, sugerido pela pré-candidata à Prefeitura de Campina Grande Ana Cláudia Vital (Podemos) e apresentado pelo vereador Galego do Leite (Podemos) na Câmara Municipal da cidade, será votado em sessão remota do legislativo campinense na manhã desta quinta-feira (25).

O auxílio, se aprovado, irá beneficiar diversas categorias de trabalhadores que dependiam da realização do Maior São João do Mundo e que, por conta do adiamento do evento, ficaram impossibilitados de desenvolver suas atividades nesta época junina. Ana Cláudia e Galego do Leite participaram de diversas reuniões com vários segmentos envolvidos com o São João antes de elaborar a proposta, que vai a votação nesta quinta.

A matéria conta com o apoio da Associação dos Comerciantes do Maior são João do Mundo – ACMSJM, já que beneficia diretamente a categoria. “Apoiamos o projeto e pedimos aos vereadores que o aprovem e que o prefeito Romero Rodrigues sancione, levando esse benefício a essas categorias que tem no São João uma renda extra ou a renda do ano inteiro”, afirmou o presidente da entidade, Lucinei Cavalcanti.

Lucinei lembrou que o projeto, depois de apresentado pelo vereador Galego do Leite, foi alvo de debates com vereadores da oposição e da base do prefeito Romero, que puderam fazer sugestões para que ele se adequasse às normas vigentes.

“A gente pede que a Câmara, seguindo o entendimento quando aprovaram o projeto (de auxílio emergencial) para os catadores cadastrados, também aprove o projeto para os comerciantes e demais trabalhadores do São João; e pedimos ao prefeito Romero Rodrigues que faça chegar esse benefício, já que também é fruto das sugestões da sua base de vereadores da Câmara, pra que a gente possa vencer a pandemia e, após isso, voltar a fazer o maior e melhor São João do Mundo”, disse o presidente da ACMSJM.

Recursos Garantidos – Segundo Ana Cláudia, os recursos para o auxílio “Nosso São João” virão das transferências federais específicas para ações relacionadas à pandemia, uma verba já direcionada às prefeituras para investimento única e exclusivamente para esse fim específico, não gerando despesa extra para o erário municipal.

“Seria uma forma de empregar bem os recursos que chegaram de transferências federais e, ao mesmo tempo, aliviar um pouco o sofrimento de tantos segmentos que atuam no nosso São João e que dependem deste período da festa para ter uma renda. Com o adiamento do São João, muitos tiveram suas expectativas frustradas e a Prefeitura, pagando o auxílio, estaria fazendo um grande bem a estas pessoas”, disse Ana Cláudia.

Ela lembrou ainda que o auxílio emergencial de R$ 600,00 pago pelo governo federal não chegou para todo mundo, inclusive muitas pessoas que até tem direito não receberam porque a solicitação ainda se encontra “em análise”.

Projeto – O projeto do vereador Galego do Leite que será votado nesta quinta prevê o pagamento do auxilio em três parcelas de R$ 600 a comerciantes e trabalhadores já cadastrados em anos anteriores e que atuam no Maior São João do Mundo.

A proposta beneficia comerciantes fixos e ambulantes; costureiras que trabalham para as quadrilhas juninas; agentes de limpeza contratados; catadores de recicláveis autônomos; músicos de trios de forró, técnicos e eletrotécnicos que atuam na montagem do som, iluminação e palcos; artesãos; e vendedores de fogos de artifícios.

Segundo projeto do vereador Galego do Leite, para receber o auxílio os beneficiários deverão ter atuado na edição de 2019 do Maior São João do Mundo; demonstrar a condição de responsável financeiro familiar e não ter recebido auxilio emergencial estabelecido pelo Governo Federal através da Lei nº 13.982 de 2 de abril de 2020.

“Com a não realização do Maior São João do Mundo, várias famílias serão prejudicadas direta ou indiretamente. Nós apresentamos um projeto, depois de dialogar com a secretária Ana Cláudia, denominado de ‘Nosso São João’, que irá ajudar várias famílias de comerciantes e trabalhadores do São João e será pago pela Prefeitura de Campina Grande. A proposta do auxílio emergencial possibilitará que esses repasses que estão chegando do governo federal sirvam para ajudar essas pessoas”, afirmou o parlamentar.

Assessoria

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.