Agricultores recebem apoio do Governo e comercializam peixe vivo em Mãe d’Água

0 363

Com criatividade, perseverança e colocando em prática os ensinamentos dos técnicos da extensão rural, agricultores da Associação dos Piscicultores e Pescadores do Município de Mãe d’Água, passaram a cultivar tilápia em tanques-rede no açude Capoeira e comercializam o pescado na Feira da Agricultura Familiar, que acontece semanalmente.

A comercialização do peixe vivo pelos agricultores tem agradado aos consumidores que, além de pagar um preço justo porque não existem atravessadores, ainda escolhem o peixe que desejam consumir. O agricultor abate o peixe e o entrega tratado, pronto para ser temperado e levado ao fogo. O quilo do peixe tilápia vivo é comercializado ao preço de R$ 10,00.

A iniciativa partiu de uma demanda da Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer), vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), que presta assistência aos piscicultores. Alguns anos atrás, a Associação foi beneficiada com recursos do Governo do Estado, por meio do Cooperar, quando foram construídos 17 tanques redes no açude Capoeira, estando atualmente com16 tanques transformados em criatório de tilápia.

Desde o primeiro momento, os piscicultores recebem orientação técnica da Empaer local, por meio do extensionista Mascigleudo Almeida de Oliveira, conhecido como Márcio, numa ação que contou com parceria do Sebrae, que ministrou curso, com isso garantindo o sucesso do projeto e a melhoria da qualidade de vida das famílias. Os trabalhos têm o acompanhamento do gerente regional da Empaer em Patos, Francisco Acácio.

A piscicultura vem se tornando uma atividade econômica importante, principalmente para o pequeno e médio produtor, em função de não necessitar de grandes extensões de terra nem grandes investimentos, mas que obtém boa rentabilidade.

O presidente da Associação dos Piscicultores e Pescadores do Município de Mãe D’Água, José Ferreira de Oliveira, reconhece a importância desta iniciativa e destaca o apoio da Empaer e parceiros para o sucesso do empreendimento.

Os agricultores trabalham com a criação de Tilápia do Nilo, que é uma espécie precoce e que apresenta excelente desempenho em diferentes regimes de criação. Em sistemas extensivos, apenas com adubação dos viveiros, alcança produtividades de até 3.500 kg/ha/ano, em densidades entre 8 mil e 10 mil peixes/ha.

Apresenta também inúmeras vantagens:  aceitam proteína de origem vegetal, são resistentes ao manejo em alta densidade e baixo nível de oxigênio, possuem bom desempenho produtivo, alcançando de 600 a 800 gramas entre quatro e seis meses de cultivo. Os alevinos são produzidos o ano todo e são resistentes à amplitude térmica da água, que pode variar de  de 15ºC a 32ºC, sendo o intervalo ideal entre 26ºC a 30ºC.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.