Mais de 50 escolas de JP recebem avaliação máxima no Prêmio Escola Nota 10

0 33

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec), divulgou nesta terça-feira (17), o resultado do prêmio Escola Nota 10. Este ano, 52 escolas alcançaram a nota máxima na premiação que faz parte das políticas públicas municipais de valorização dos profissionais implantada pela atual gestão.

A titular da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec), Edilma da Costa Freire, explicou essa bonificação é uma forma de celebrar a beleza do trabalho de quem faz a educação. “Esse reconhecimento ajuda a superar os desafios que os professores têm todos os dias em sala de aula. É um momento de celebração, é uma satisfação imensa ver nosso professores buscando o que há de melhor nas nossas crianças mesmo em um ano tão difícil”, comemorou.

O diretor de Gestão Curricular da Sedec, Gilberto Cruz, avaliou positivamente as notas das escolas. “Além dessa quantidade de notas máximas, tivemos muitas escolas com avaliações de 8, 9 e até 9,5. Tudo isso graças ao nosso trabalho com foco na aprendizagem”, explicou.

Todos os funcionários das unidades de ensino que atingem o Índice de Excelência em Educação, que vai de 50% a 100%, recebem uma bonificação computada em cima do salário-base. “Por exemplo, se a escola tirar nota 5.0 receberá 50% em cima do salário, se for 10, são 100%. Nossos colaboradores vão às escolas avaliá-las e, no final do ano, aplicam uma prova. Os alunos do quinto ano também são submetidos a uma avaliação de leitura”, diz Gilberto Cruz.

Ainda de acordo com diretor, a nota da avaliação considera vários fatores. “O aluno lê um texto e tem que acertar no mínimo 50% das questões de uma avaliação de leitura, quem tem por objetivo ver se o aluno compreendeu o que leu. Nós não admitimos que um aluno não aprenda a ler, escrever e entender”, comenta ele. 

Estímulo – A gestora da Escola Presidente João Pessoa, Chirly Martins, que ganhou o premio máximo por dois anos seguidos, conta que a escola inteira: professores, funcionários e alunos, ficam focados em melhorar sempre os resultados. “Para gente é muito bom, é a coroação de um trabalho que a gente vem desenvolvendo. Faz a gente ficar sempre analisando no que poderia melhorar. É uma competição saudável, a gente faz por saber que é bom para nós e para os alunos”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.